Posted by André Chagas

A sudanesa Meriam Ibrahim teve ambas as penas de morte e de 100 açoites revogada. Ela já foi libertada da prisão e reencontrou-se com seu esposo onde juntos, com seus dois filhos, aguardam em um lugar seguro até que sua mudança para os Estados Unidos aconteça.

Meriam havia sido denunciada pelo próprio irmão sob acusação de adultério, isto é, casamento com uma pessoa não muçulmana (segundo a lei sharia muçulmana) cuja pena é de 100 açoites, além de apostasia, conversão à outra religião cuja pena é a de morte por enforcamento. No dia 15 de maio ela foi condenada a ambas as penas acima e as autoridades somente aguardavam o nascimento da filha de Mariam e um tempo para que ela pudesse amamentá-lo.

As autoridades do Sudão tinham ainda proposto à Meriam que se dentro de 3 dias ela negasse a fé cristã seria poupada das sentenças. Meriam, porém permaneceu fiel a Cristo, e entrou para o corredor da morte.

Sua condenação gerou uma revolta internacional e a pressão de vários países exigindo que ela fosse liberta.

Apesar de toda pressão que a comunidade internacional exerceu, cremos que as orações por todo o mundo em favor de Meriam foram o verdadeiro agente de sua libertação.

Obrigado a todos os irmãos que se uniram em intercessão por essa causa.

“Porque ele me ama, eu o resgatarei; eu o protegerei, pois conhece o meu nome.” Sl.91:14


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *